Crescendo – Capítulo 3

E eu tinha achado o capítulo anterior um saco. Esse capítulo começa com a Nora depois de terminar com o Patch. Ela fica choramingando pateticamente sobre como não era sério, e eles iam se encontrar no dia seguinte, e nada ia estar diferente. Depois ela começa a falar dos arcanjos, que aparentemente são as boas almas pessoas horríveis que mandarão o Patch pro inferno.

Mas e quanto aos arcanjos? Eu me perguntei novamente. Como Patch e eu poderíamos ter um relacionamento normal se eles estavam nos vigiando constantemente? Congelei. Eles poderiam estar me vigiando agora mesmo. Eles poderiam estar vigiando Patch.

Aliás, se eles estão stalkeando os dois de forma tão constante, como eles não fizeram nada quando eles praticamente mandaram ver no carro? Consistência? O que é isso?

Nora teoriza que eles acham que Patch os trapaceou pois ele foi o primeiro anjo a conseguir suas asas de volta depois de cair… Espera aí, eles não recuperam as asas quando salvam a vida de um humano?

… E nenhum idiota tinha feito isso até o Patch?

Como disse meu namorado, “Você sabe que o céu está mal quando o anjo mais esperto que eles têm é o Patch.”

Nora resmunga mais sobre o negócio do Patch stalkear a Marcie e se preocupa de ter concorrência. Algo de que eu tinha me esquecido, aliás, cometi um errinho no spork anterior: a Marcie foi atacada por anjos caídos que tentavam forçar um Nefilim a virar hospedeiro deles, não por Nefilins. De qualquer forma, logo chegam os visitantes da Nora, inclusive o tal do amigo de infância, Scott.

O rapaz que estava em frente à porta era alto e musculoso- pude notar pois sua camisa era um tanto quanto justa e anunciava “Academia Platinum, Portland”. Um brinco prateado atravessava sua orelha direita, e sua calça Levi se acomodava perigosamente baixa em seus quadris. Ele vestia um boné rosa com uma estampa havaiana, que parecia ter acabado de sair das prateleiras de um brechó e só poderia ser parte de alguma piada interna, e seus óculos de sol me lembravam de Hulk Hogan. Apesar disso tudo, ele tinha um certo charme de garoto.

Boné rosa? Me lembra alguém…

E aliás, que eu saiba a orelha direita é a tão mal-falada orelha gay.

Scott olha Nora de cima a baixo e diz que percebeu que está frio, o que eu realmente espero que ele tenha notado por causa das roupas dela, mas não parece ser o caso porque ele diz isso com um sorrisinho. Depois disso ele se convida pra entrar e imediatamente pergunta se ela tem cerveja. Encantador.

A mãe da Sue entra e começa a puxar o saco de Timmy Turner e sua mãe. Sue dá uma desculpa de estar se sentindo mal, mas a mãe definitivamente quer tentar juntá-la com Scott, aparentemente porque não gosta do Patch. Olha, eu pessoalmente odeio muito o Patch, mas ainda acho que em comparação com o Sr. Timmy-Turner-Alcoólatra-Pervertido ele é um gentleman. A mãe da Nora é louca.

“Nora e eu estávamos um pouco nostálgicas hoje de manhã, relembrando as coisas que vocês costumavam fazer juntos. Nora me disse que você costumava tentar convencê-la comer tatuzinhos-de-jardim.”

Antes que Scott pudesse se defender, eu disse,

“Ele costumava fritá-los vivos com a lupa, e ele não tentava me convencer. Ele sentava em cima de mim e segurava meu nariz até eu ficar sem ar e ter que abrir a boca para respirar. Daí ele os enfiava na minha boca.”

Mamãe e a Senhora Parnell se entreolharam brevemente.

“Scott sempre foi muito persuasivo,” Sra. Parnell disse rapidamente. “Ele pode fazer as pessoas fazerem coisas que elas jamais imaginariam. Ele tem um dom. Ele me convenceu a comprar um Mustang 1966 novo para ele. Claro que ele me pegou em um bom momento, quando eu estava me sentindo culpada por causa do divórcio. Como eu ia dizendo, Scotty provavelmente fazia os melhores tatuzinhos fritos do bairro.”

Todos me olharam, esperando uma confirmação.

… Okay, repito, a mãe da Nora tem problemas mentais. Esse cara faz o Patch parecer um anjo. A-HÁ, por essa vocês não esperavam, não é?! … Como assim não teve graça? Claro que teve, vocês que não têm senso de humor refinado como o meu. Preps.

“Teremos lasagna, pão de alho e salada de gelatina.”  Minha mãe sorriu.  “Nora fez a salada.”

Isso era novidade para mim.

“Eu fiz?”

“Você comprou as caixas de gelatina.” Ela me lembrou.

“Isso não conta.”

“Nora fez a salada.” Minha mãe assegurou a Scott.

1- Era pra isso ser engraçado?

2- A Blythe é, oficialmente, uma idiota.

Depois disso, temos uma cena bem chata onde Sra. Parnell e a mãe da Nora discutem imóveis longamente. O assunto muda pro Scott e como ele fazia luta-livre no colégio, e depois sobre como ele aparentemente tem algum “~*Passado Misterioso*~” ™ envolvendo delinqüência. Nora o pressiona sobre qual seria o tal passado, e ele sai do recinto com a desculpa de estar com indigestão. Boa, Scotty! Ninguém nem suspeitou de você, cara, parabéns.

Sra. Parnell pergunta se Nora tem namorado. A mãe de Nora fala sobre Patch e explica sobre o apelido (sobre como Rixon sempre precisava “Patch him up”) e a mãe do Scott imediatamente o acusa de ser um criminoso. Ela então começa a falar sobre gangues e menciona sobre sociedades secretas, isso enquanto discretamente lança um olhar para a cadeira do filho. Foreshadowing óbvio é óbvio. Ela então diz que tem certo conhecimento sobre o assunto porque o ex-marido era policial, e temos a segunte cena:

“Seu marido é policial?” Eu perguntei.

“Ex-marido, que Deus apodreça sua alma.”

Já basta. A voz de Scott percorreu o corredor sombrio e eu dei um pulo. Estava quase me perguntando se ele realmente teria ido ao banheiro ou se tinha ficado em frente à porta da sala de jantar, ouvindo a conversa, quando me ocorreu que eu não achava que ele havia falado em voz alta, na verdade—eu tinha quase certeza que ele havia falado em minha mente. Não. Não na minha mente, na da mãe dele. Mas, de alguma forma, eu havia ouvido.

Sra. Parnel levantou as mãos. “Tudo que eu disse é que queria que sua alma apodrecesse- não vou retirar o que disse, é como eu me sinto.”

“Eu mandei parar de falar.” A voz de Scott era baixa e assombrosa.

Minha mãe se virou, como se só agora notasse que Scott estava lá. Eu pisquei, cética. Eu não poderia tê-lo ouvido falando com a mente da mãe dele. Quer dizer, Scott era humano… Não era?

Nora, Nora, como você é lerda. Claro que ele é humano- ele consegue falar com os pensamentos das pessoas porque tem…

PADRINHOS MÁGICOS!!

Ou talvez seja só mais foreshadowing óbvio.

Depois disso, os Parnell vão embora e Nora vai para o quarto. Ela pensa um pouco em Patch e solta uma frase que, pra falar a verdade, me impressionou.

Mas havia uma coisa que não fazia sentido. Patch e eu havíamos passado os últimos dois meses demonstrando nosso afeto abertamente, sem nenhum receio. Porque ele só se preocupava com os arcanjos agora?

Aparentemente, a autora tem alguma coisa planejada. Sabendo de quem se trata, não espero muita coisa, sei que ela provavelmente vai dar uma explicação muito imbecil para isso, mas pelo menos já é um começo. A mãe da Nora entra no quarto e menciona sobre como acidentalmente acabou arranjando para a Nora uma carona pra escola com o Timmy Scott. Ah, e ela diz que não quer Nora perto dele. Nossa, como será que ela chegou à conclusão que ele não é uma pessoa legal, será que foi o bullying, o histórico de criminalidade ou o fato de ele muito claramente ser abusivo com a mãe?

Nora diz para a mãe dela que quer um carro então pretende arranjar um trabalho, a mãe dela diz que ela vai ganhar um se sobreviver oito semanas sem matar a Marcie Millar. Depois disso, Nora choraminga mais sobre “OMG PATCH E EU PODEMOS NÃO TER MAIS NADA” sendo que foi ela que acabou a droga do relacionamento…

… E… Fim.

Fora um pouco de foreshadowing óbvio, o capítulo quase inteiro foi inútil. Yay?

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Samiloka  On junho 26, 2011 at 6:34 pm

    SHUSHUSUSUHHSUHSSu
    meu CONGRATS!
    hsushusuushushshushus mto engraçado
    obs: to lendo o livro ainda mas ta raxante sua “paródia”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: