Capítulo 25

CAPÍTULO 25

Nora tranca todas as janelas e portas do quarto com o recentemente encontrado medo de Dabria, e começa a pensar na sua mãe e sobre como ela ficaria furiosa ao ouvir sobre a situação.

Se ela não me deixasse de castigo até o fim do ano, seria sorte. Não, seria sorte se ela não saísse do seu emprego e pegasse uma vaga de professora substituta até conseguir um emprego em tempo integral na cidade. Teríamos de vender a casa, e eu perderia a única conexão com meu pai que ainda tinha.

QUAL É O TEU PROBLEMA, MULHER?!

Você REALMENTE acha um espaço na sua cabecinha imbecil pra se importar com a maldita casa Sue!? E QUE DRAMA-QUEENICE! “A ÚNICA CONEXÃO”? Está me dizendo que ele não deixou nada COM VOCÊ, na sua memória, nem uma foto ou um presente ou ROUPAS USADAS…. NADA?! SÓ A CASA??!! SE FOSSE ESSE O CASO, ELE ERA UM PÉSSIMO PAI E UM SER HUMANO ESQUISITO E ISSO NÃO FAZ O MENOR SENTIDO GAAAHHHHHH.

Bah, dane-se, até o fim deste capítulo a casa será uma pilha de carvão (OPS, SPOILAH!)

A eletricidade volta, e Nora aproveita para nos descrever o corredor do lugar (PORQUE A HISTÓRIA NÃO IRIA FUNCIONA SEM ISSO), daí corre pro carro do Patch. (In)Convenientemente, no caminho, vemos que tudo está cheio de neblina (sério, quando não está?) e que a casa Sue parece ASSOMBRADA DE NOVO! Para mais informações, vejam o vídeo d’A Casa da Colina.

Patch entra na casa, certifica-se de que não há ninguém, e deixa Nora completamente sozinha e indefesa e vai para a escola procurar por pistas que nem ele acredita que existam.

Eu…. realmente queria estar exagerando, mas é exatamente o que acontece.

Eu tirei o cinto de segurança e ordenei às minhas pernas me carregarem rapidamente escada acima.

Nora dá uma olhada pela casa, porque ela não confia nas habilidades de investigação do Patch (BUURRRRRNNN!!), troca de roupa e liga pra sua mamis. A conversa é honestamente MUITO confusa, porque aparentemente houve um erro de edição que fez uma fala da Blythe ser seguida de “I said”, dando a impressão de que a Nora falou, e que… ela estaria discutindo consigo mesma depois (eu não tenho saco pra transcrever, mas foi bem incompetente). Anyhow, Nora menciona o celular que ela… “perdeu”.

– [Não é bem que eu tenha perdido], eu acho que só perdi ele de vista. Tenho certeza de que ele vai aparecer em algum lugar – no corpo de uma mulher morta.

Essa Nora e suas piadas com pessoas que morreram há menos de 24 horas.

Nora então liga pra sua amiga Vee, mas o celular não atende e cai na caixa de mensagens. Ela deixa sua mensagem, esperando que esteja tudo bem, mas ela sabe que não está.

O fio invisível que nos ligava me dizia há horas que ela estava em perigo.

SUUUUUUEEEEEPER POWERRSS!!! (com uma pitada de Les Yay)

Nora então toma suas pílulas de ferro (com leite achocolatado… isso não é pouco aconselhável?). Ela leva o leite de volta à geladeira…. quando vê…. alguém na porta da cozinha.

Uma substância fria e molhada se acumulou sob meus pés, e eu notei que havia derramado o leite.

– Dabria? – eu disse.

O cérebro dessa mulher funciona numa conexão de 56k.

Hoje o cabelo [da srta. Green/Dabria] estava enrolado, não liso, e seus lábios estavam mais brilhantes, refletindo uma certa fome.

Anjos canibais! Taí uma idéia genial para um filme. Um filme B.

Ela riu, e soava como cubos de gelo se batendo em um copo de vidro.

…o_O

Dabria diz que quer Patch, mas não literalmente.

O sangue pulsando em minhas pernas subiu para o meu coração, num efeito atordoante.

Como o seu coração não parou com esta overdose de sangue?

Nora acusa Dabria de ser aquela que vem espiando ela em casa (i.e. Ted), mas Dabria diz que não, é a primeira vez dela na casa. Por outro lado, foi ela quem atacou Vee no outro dia, e plantou imagens na cabeça dela para ela pensar que foi o Patch… o que é estranho, porque Patch disse que só anjos caídos podem plantar imagens nas mentes alheias, e Dabria é um anjo completo… se bem que foi uma questão de moralidade. Talvez ao fazer isso ela tenha sacrificado sua posição. Ou talvez Fitzpatrick não tenha pensado nisso porque ela é o resultado do cruzamento de uma anta com uma mula. A segunda opção parece mais provável.

E preciso apontar, o comportamento e o modo de falar de Dabria são super legais, villain-wise. Ou talvez eu simplesmente apóie qualquer um que tente matar a Nora.

– Meu objetivo era fazê-la ter o máximo de medo [do Patch] quanto possível.

– Para que eu me afastasse dele.

– Mas você não o fez.

Ela é idiotinha, né.

Dabria comenta que Nora é a única coisa que está impedindo Patch de se tornar um guardião e voltar pro céu com ela (Nora, enquanto isso, tenta pensar num bom modo de escapar, mas ela é meio lenta e isso vai demorar um pouco). Dabria esfrega que Nora está se iludindo se acha que Patch gosta dela; ele só quer matá-la, porque é o que ele faz. Nora não acredita, e Dabria diz que ela caiu no charme dele, como muitas outras.

– Ele me seduziu para que eu soltasse o seu nome, afinal. Só bastou um toque de Patch. Eu caí sob seus encantos e lhe contei que a morte estava batendo na sua porta.

Não se ORGULHE disso. Você ficou totalmente submissa quando um cara tocou no seu rosto. Você é tudo que feministas odeiam. Se envergonhe, damn it.

Dabria começa uma pequeno momento exposition em que ela comenta que Nora é a primeira descendente fêmea do Nefilim (Chansey). Portanto, a verdadeira identidade de Nora é…

HAPPINY!!

E por ser Happiny, de acordo com o Livro de Enoque, se Patch a matasse, ele viraria um humano completo.

Nessa lógica, Chansey teve MUITA SORTE de não ter tido nenhum descendente mulher por tanto tempo. E por sinal, não seria mais inteligente do Chansey matar os mais recentes descendentes homens para evitar o fim de sua vida eterna?

But I digress.

Dabria: *pega uma faca* I KEEL U
Happiny: Ai mais tipo assim, A-MI-GA, cê não tá zangada pelo que o Patch te fez, te trocando por aquela vadia ?
Dabria: SIM! Ele me trocou por uma HUMANA OTÁRIA!
Happiny: Não, ele não fez isso…
Dabria: ….Mas… você acabou de dizer que ele fez.
Happiny: Eu disse?
Dabria: Típico de vocês humanos. Trocando de idéia e rindo e chorando e fazendo websites para criticarem livros mal-escritos.
(MOMENTO META)
Dabria: Cansei de vocês! Estou poluída por vocês! EU SOU UM ANJO, ME ESCUTEM URRAR!

Nora foge, mas não pode ir para a porta da frente, porque uma arquitetura confusa e mal-descrita impede que ela chegue lá antes de sua perseguidora. Happiny corre, mas aí cai, e antes de poder se levantar (ou depois… Fitzpatrick não sabe descrever ações), Dabria já está NO AR (?) com a faca preparada. Aí, num momento de BENÇÃO, a alma da Chun-Li encarna na Happiny e ela chuta a faca da mão da vilã, COM a perna que ela geralmente não usa.

…Preciso criar uma imagem para “SUUUUEEEE-PERPOWERS!!”

Dabria então revela seu nunca antes mencionado ou sequer hinted poder de mover as coisas com o poder da mente…

…e os usa pra jogar móveis para bloquear o caminho da Happiny para a saída. Mas ela esquece de bloquear o caminho para o andar de cima, e a criatura rosa sobe as escadas. Por sinal, não vejo por que a Dabria não poderia usar A Força para manipular a própria Happiny, mas talvez isso só funcione com coisas inorgânicas. Sei lá.

Happiny corre para o quarto de Blythe, vê que não pode saltar da janela sem quebrar todos os ossinhos do seu corpo, então se esconde na chaminé enquanto a psycho-angel abre a porta com A Força. Ela não vê Nora mas “sente que ela está perto”, então ela coloca fogo na casa e diz que também colocará fogo nos campos fora até achar a bola rosa. Happiny fica na chaminé por mais um instante, tolerando o calor e as queimaduras, até se certificar de que Dabria saiu. Ela então se retira e vai para o seu quarto, onde sair pela janela é possível (há uma árvore próxima), mas ela ouve passos se aproximando. Oh noes!

Ela se tranca no armário (hihihi. Armário) e pede por socorro. A porta do armário se abre, e Happiny usa a única coisa que encontra para se defender – SAPATOS! Ela joga eles… mas era o Patch. Seria uma cena engraçada, mas Fitzpatrick escreve ela com toda a seriedade, o que na minha opinião é um desperdício (pra não dizer Narm).

Antes que pudesse registrar alívio em encontrá-lo ali ao invés de Dabria, ele me puxou para perto dele e me envolveu com seus braços.

– Você está bem? – ele murmurou em meu ouvido.

– Dabria está aqui – eu disse, meus olhos se enchendo de lágrimas. Meus joelhos tremiam, e o apoio de Patch era a única coisa que me mantinham em pé – Ela está queimando a casa.

…Ei pombinhos, eu realmente não quero interromper, então peço sinceras desculpas se isso parecer falta de educação, fundo do coração, MAS A CASA ESTÁ PEGANDO FUCKING FOGO E VAI CAIR EM CIMA DE VOCÊS, E ESSA HUMANA NORMAL IRÁ MORRER, SEU CASAL DE ANTAS!

Só pra constar.

Patch ainda acha tempo para dar as chaves do seu carro pra Happiny, dizer para ela ir até o porto Delphic e esperar por ele lá (ele vai lá… de… táxi?), e dá um beijo nela (necessário). Fitzpatrick… você nunca viu um incêndio, né?

– O que você vai fazer? – eu disse.

– Cuidar da Dabria.

– Como?

Ele me mandou um olhar que dizia: “Você realmente quer ouvir os detalhes?”

Sério, como esse pessoal consegue falar tanto com os olhares? De fato, eles nem precisam de cordas vocais; olhos bastam.

Long story short: Happiny vai para o carro, ao mesmo tempo que começa a pensar se Dabria estava certa e Patch ainda queria matá-la (o que, bem, faz bastante sentido). Ao chegar no carro ela liga para a casa da Vee e confirma que ela ainda não chegou, e tentará procurá-la no cinema.

Será que Dabria conseguirá matar Happiny? Eu definitivamente espero que sim! Fiquem ligados😀

(E btw, só mais 5 capítulos. Uhú!)

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: